Kangoo-zumba emagrece e fortalece as pernas

kangoo-zumba trabalha o equilíbrio, os músculos e a região abdominal. (Foto: Divulgação)

Quem não dispensa animação para queimar calorias já está atrás de academias que ofereçam o aparelho Kangoo Jumps. Ela é caracterizada por atividades aeróbicas com movimentos de dança e coreografias misturando uma série de ritmos latinos e internacionais realizadas com o kangoo jumps, uma bota de amortecimento.

O desafio para os praticantes é produzir movimentos de corrida, saltos e dança, tornando-se um treino aeróbico divertido, trabalhando o equilíbrio, definição dos músculos das coxas e glúteos, bem como o fortalecimento da região abdominal.

O equipamento Kangoo Jumps, usado nas aulas, é um calçado com molas acopladas à sola e, para usá-lo, é preciso pressionar essas molas contra o chão. O movimento permite saltos que devem ser aliados a gestos esportivos, de ginástica aeróbica e dança. Por se tratar de uma bota com sistema de amortecimento, ela consegue absorver de 80 a 85% o impacto, sendo considerado o calçado de menor impacto do mundo. Cada bota pesa o equivalente a 1,7 kg, mas devido ao sistema de amortecimento o praticante não costuma sentir o peso. Desta forma, o treino com a gravidade positiva aumenta muito o trabalho de força e resistência muscular.

Atualmente, essa modalidade vem conquistando cada vez mais adeptos, especialmente crianças e adolescentes pela forma lúdica e dinâmica da aula, podendo oferecer em uma hora de exercícios, queima calórica de até 900 calorias.

A aula de Kangoo-Zumba traz como benefícios: condicionamento físico e resistência muscular; combate as celulites; auxilia no processo de emagrecimento pelo alto gasto calórico; auxilia no bom funcionamento do sistema linfático; melhora a coordenação e equilíbrio motor e promove a definição dos músculos de abdome, coxas e glúteos.

A modalidade de Kangoo-Zumba é contra indicada para pessoas com labirintite não medicada, problemas cardio vasculares, disfunções osteomioarticulares graves e mulheres grávidas. As primeiras aulas são de adaptação, mas a modalidade não apresenta grandes dificuldades de movimentação e equilíbrio.

As aulas tem duração de 50 minutos e podem ser realizadas de uma a três vezes por semana sendo ministradas por uma educadora física devidamente capacitada.