Transport proporciona exercício aeróbico potente e divertido




Em países gelados, quando a neve chega, é hora de se divertir esquiando. Para quem está longe dessa realidade, porém, dá para sentir um pouco da sensação em aparelhos de ginástica, como o transport – ou elíptico. Além de fortalecer a musculatura, queimar calorias e, de quebra, se preparar para as sonhadas férias de inverno.



O transport é um exercício aeróbico potente, que pode substituir a esteira ou a bicicleta. Em 20 minutos, com uma regulagem média, são gastas 200 calorias. Caminhando, não se queima tanto.
Para conseguir esse gasto calórico, é preciso manter a frequência cardíaca entre 65% e 75% da frequência máxima, o que pode ser medido com um frequencímetro ou manualmente. Para se chegar a esse valor, é necessário pegar a frequência máxima (226 para mulheres e 220 para homens) e diminuir a idade.


Além de eliminar calorias, o elíptico aumenta a força muscular. Quando se faz o movimento de impulsionar o esqui, a ida da perna para trás trabalha os músculos do bumbum. Se você fizer a atividade sem as mãos, ainda vai contrair o abdômen, desenvolvendo equilíbrio.
O transport possui regulagens de velocidade e carga. Por isso, serve tanto para quem quer ganhar massa muscular quanto para quem deseja perder peso. No primeiro caso, é reduzir a velocidade e aumentar a carga. No segundo, o contrário.
Por não proporcionar alto impacto, o aparelho também pode ser usado por quem tem problemas nas articulações ou na coluna. De acordo com a treinadora, o importante para todos, inclusive para as pessoas saudáveis, é alongar e aquecer, principalmente tornozelos e joelhos, antes de subir no equipamento.

Vale a pena ter um transport em casa, mas só se você tiver certeza que a máquina não vai acabar virando cabide de roupa. Outra questão a ser levada em conta é o preparo físico de cada um. Se a pessoa treina muito forte, logo vai alcançar o limite máximo do elíptico. Aí compensa mais ter uma esteira, onde se pode correr.